sexta-feira, 26 de setembro de 2008


NADAJA VELHA
Nadaja não morreu velha.


Nadaja morreu com uns dezoito anos de idade.
Mas, ela tem resquícios de velhice.
Nadaja era uma mulher forte, agressiva, e apesar de moça, possuia rancores de uma mulher idosa que tinha vestígios de uma velha com profunda queixa da vida.
A sua filosofia de combatente, é confusa: ela entrevê entre as fagulhas das chamas no Espirito, uma sabedoria nata, que foi o entrechoque do seu confronto com a Vida. Bela, feia, suave, doce, sensual, caridosa... eram as personalidades que brigavam entre si.
Nadaja era tão forte, que afastou sua alma, por não querer compreende-la.
E a Alma vagava, suplicando entrada em seu Espirito e Nadaja sempre repelindo-a.
A Alma abandonada, procurava se ajustar ao Espirito que era Alma de uma Mônada.
A Alma da Mônada, não era como a integridade do Espirito com a Mônada - era a chama de uma vela,. em que, se coloca a mão na frente da chama bruxulerante, porque a chama
ainda não tem a Vida firme daquele que enfrenta uma encarnação com disparidades dificeis de conviver.
Nadaja era dividida, repartida, por isso não muito amiga de ninguém.
Ao mesmo tempo que solicita com os sofrimentos dos conhecidos, nunca indiferente com os que sofriam, não se apegava... por isso teve medo de se casar, de se comprometer,
até mesmo se tivesse filho.
Nadaja tange as cordas da Solidão como se essa fosse uma lira para se dedilhar uma composição inspirada em seus ciumes, suas paixões, seus amores não correspondidos...
Ela ama o espirito do homem que a abateu por ciumes - o ciumes desse homem é como uma coberta que Nadaja levanta as pontas para ver se existe ainda amor por baixo...
clarisse

Um comentário:

Daja disse...

Oii...Estava pesquisando no google o meu nome,que por acaso é Nadaja,pois ele tem uma história bem singular e queria saber se havia outros significados além do que já conheço...Deparei-me com esse texto,e gostaria de ter mais informações sobre ele (o texto)...

Parabéns pelo Blog...

Beijo0

Nadaja!