domingo, 6 de abril de 2008


POEMA

Cheguei ao teu coração,
Avatar,
porque meu amor partiu
Transfiro minhas agonias
para ti
porque nenhum homem
conseguiria transformar
meus pobres gozos
em exaltações esticadas
em teus raios
de Deus onipotente de
todos os mortais
Maituna que me transferiria
em Ti
não para ter teus poderes,
mas para eu poder mais
que um Deus

Um comentário:

Guhn disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.